Pages

Search This Blog

28/01/18

Koh Tao . Thailand






Koh Tao foi o nosso primeiro destino depois de aterrarmos em Bangkok.

Como chegar: 
Autocarro + barco de Bangkok
Avião de Bangkok ou Koh Samui 





Ao contrário daquilo que pensávamos os transportes na Tailândia estão muito bem preparados para receber turistas. 
Comprámos o bilhete de autocarro online que já vinha com o transfer para a ilha incluído. Em 6 horas chegámos a sul, meios confusos com o calor e a chuva torrencial, e em menos de 15 minutos mudaram-nos para um pequeno autocarro que nos levaria ao ferrie. Não foi preciso fazer perguntas.

Foi nessa viagem que descobrimos que o jetleg era bem real, não foi fácil recuperar com os 40 graus, a humidade (100%!) e as 12 horas de avião que nos separavam de Portugal.

A chegada à ilha foi... especial. Fomos baptizados com a multidão de locals a gritar “tuktuk!!” “Speak English?!!”, 50 mãos no ar a tentar pegar nas nossas malas e a garantirem que sabiam onde íamos ficar. Assustador.


Tip: Será assim em todo o lado, por isso já sabes, és turista e eles vão-te lembrar disso todos os dias. 
Serás abordado sempre, vão-te tentar vender tudo e pelo triplo do preço. Nunca tenhas medo de regatear, caso contrário chegas ao fim da tua viagem de carteira vazia. Regateia uma massagem, regateia o jantar, regateia TUDO e não te sintas mal por isso (quando apanhares o jeito vais perceber o quanto andaste a poupar).


Nao poupámos na primeira estadia. Estávamos exaustos e o nosso corpo ainda estava a habituar-se às horas, ao clima, à confusão, à cultura. Achámos que este primeiro impacto merecia as condições mínimas. Ficamos no Clear View Resort numa encosta, em que cada cabaninha tinha vista para o mar.




A melhor maneira de conhecer a ilha é de mota (como em toda a Ásia!). 
Alugámos a mota no hotel por 150 Baths (3€ por dia)
Nenhum de nós tinha conduzido mota e posso dizer que esta ilha foi um desafio para começar a andar.
A ilha não é grande mas tem muitas subidas e descidas (especialmente a norte), as estradas não estão em bom estado (como é de esperar) e muitos acidentes acontecem.
Ooh Tao é incrível e vale a pena ficar pelo menos três dias para conhecer. No primeiro dia explorámos o norte, mais denso, as praias mais selvagens e difíceis de chegar. 
No sul tudo muda, todas as praias são especiais e totalmente diferentes umas das outras. 

A verdade é que a norte não conseguimos ver praias. Os acessos às praias são feitos de barco e andar de mota a norte é uma aventura. Fomos enganados mil vezes e de todas as maneiras possíveis. 
Aqui descobrimos mais uma esquema deles para ganhar dinheiro. Eles apropriam-se dos terrenos e das estradas. Acrescentam placas a indicar locais fictícios e para passar tens de pagar. 

Depois desta primeira aventura desistimos do norte, fomos fazer o check às vistas “instagramaveis” e aos pontos com fácil acesso e depois disso fomos conhecer as praias junto ao hotel (Sairee Beach).
Os bares junto à praia são um sonho e foi sem dúvida o melhor sítio da ilha para ficar, tens barzinhos, restaurantes e umas quantas lojas. 
Não esperes uma fullmoon party. Esta ilha tem festas QB, um ambiente mais relaxado, mais familiar mas muito boa vibe.



Depois da nossa última experiência a norte percebemos que a melhor maneira de conhecer todas as praias era de barco, por isso fomos explorar o centro (zona do Porto - Mae Haad Town) onde várias lojas têm packs de snorkelling, viagens de barco, actividades pela ilha e muito mais.
Depois de corrermos tudo à procura da melhor opção escolhemos um programa de um dia de barco com um formador inglês que nos iria mostrar as melhores praias da ilha.
Tivemos sorte. Depois de 50 dias na Ásia podemos garantir que foi das melhores viagens de grupo que fizemos. A ilha é realmente incrível, o guia foi fantástico, o grupo muito tranquilo e as praias de sonho.

Ficámos apaixonados pelo sul da ilha, por isso decidimos que nos outros dois dias íamos à aventura de mota às praias que mais gostámos. Assim foi! 
Deixo-vos aqui fotos de toda a experiência. Muitos dos momentos são impossíveis de captar numa fotografia mas parece-me que isto já dá vontade de fazer as malas e arrancar par Koh Tao.


A NÃO PERDER:

Snorkelling. Há uma oferta incrível de pacotes de actividades a fazer na ilha. Tirem um dia para conhece a ilha de barco. A nossa custou 1400 Baths para duas pessoas, o que equivale a mais ou menos 18€ por pessoa. 

Massagens. O melhor da Tailândia e nesta ilha não foi excepção. 

Mota. Consegues alugar em qualquer sítio. Não deixes que fiquem com o teu passaporte, deixa um cartão de identificação ou leva contigo fotocópias. Algum sítios não aceitam, por isso, se tiveres de deixar o passaporte tenta deixar no hotel onde ficas ou em algum espaço conhecido e com boas reviews. 

Crepes. SIIIIIM! Foram as melhores que comemos em toda a Tailândia. Os crepes de rua com Nutella e banana são de chorar por mais.

Comida. Quando te dizem que vais emagrecer na Ásia ri-te! Nada disso é verdade. 
Fui cheia de medos, li todos os blogs possíveis e ia altamente preparada para as tão temidas diarreias e intoxicações alimentares. Surpreendentemente, com um estômago tão frágil como o meu, estive nas nuvens! A cozinha tailandesa é maravilhosa, especialmente quando é feita nas barraquinhas de rua à tua frente. 
Obviamente que tivemos alguns cuidados, não comemos saladas nem alimentos Crus, água só engarrafada e fruta partida à nossa frente. 



PRAIAS A NÃO PERDER:

Sairee Beach. A maior praia da ilha, onde ficámos instalados. Aqui encontras bares, restaurantes e muitas lojas sem a confusão da zona do porto.

Sai Nuan Beach. Os acessos são feitos de barco ou a pé.

Chalok Bann Kao. Uma das maiores praias da ilha com alguns bares e restaurantes.

Freedom Beach. Estivemos nesta praia no dia em que fizemos a volta à ilha de barco, os acessos não são fáceis.

Haadtien Beach (shark bay). Fomos para o sul da ilha de mota e pelo caminho é impossível não parar para tirar fotos à paisagem. Palmeiras alinhadas de perder a vista e ao fundo a Shark Bay.

Tanote Bay. A melhor praia para fazer snorkeling 

Koh Nang Yuan. Esta ilha é paragem obrigatória para quem vai a Koh Tao. Fica a 10 minutos de barco e tens de pagar 100baths à chegada. Não são permitidas garrafas de plástico por isso prepara-te para largar a nota. 
Certifica-te que vais cedo para evitar os grupos de turistas que visitam a ilha. Apesar da confusão vale a pena subir ao topo da ilha para tirar a famosa foto .
Esquece os turistas e desfruta!



With love
A.









2 comentários:

  1. Fotos tão lindas, e lugar maravilhosoooo
    Beijinhos :)
    https://dailyvlife.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Ahhh que lindo! Adorei o post e as dicas são mega úteis ❤
    Beijinho,
    Inês - http://www.l-ace.com/

    ResponderEliminar

Subscribe to our mailing list:

Social

Follow

About:

About:
Designer . Illustrator . Daydreamer . Lisbon . its.andy.blog@gmail.com